Digite aqui o que você está procurando...

Observatório do Cinema

canal MPF

Canal / Nova Campinas

O SHOW DO COMÉRCIO

Extra Online - TV e Lazer

TV iG: Vídeos de notícias, futebol, lutas, clipes, moda e trailers

13 de mar de 2012

Especial / Caetano Veloso


Eu lembro que quando vi Caetano Veloso pela primeira vez fui tomado por um sentimento de liberdade. Eu o tinha como uma espécie de condutor guiando um objeto (realmente) não identificado rumo ao desconhecido ao novo. E naquela época eu ainda não era identificado, era desconhecido, mas igualmente novo. É justamente aí que reside a minha admiração por Caetano Veloso - ele é capaz de se manter sempre novo. Caetano é mais Caetano porque se renova a cada verso a cada acorde a cada música. (Huayrãn Ribeiro)
Que mistério tem Caetano Veloso? O que o faz um ser tão especial que quando arqueia as sobrancelhas solta fogo de leão mítico pelas ventas e quando pega o violão para compor tira dele canções definitivas, na maioria das vezes tão belas que chegam a doer? Nas letras ele não é menos especial. Da sua pena saem versos cortantes, confessos, cheios de referências a tudo e a todos. Já da provinciana cidade baiana de Santo Amaro da Purificação, ele conectava suas antenas com o planeta. Seu universo é ilimitado. Não à toa, junto com Gilberto Gil, comandou a tropicália, que se inscreveu como o movimento mais revolucionário da música popular brasileira, queira ele ou não. Depois da tropicália a MPB nunca mais foi a mesma, nem mesmo as guitarras roqueiras que ela introduziu no gênero e que hoje são tão familiarizadas com o pandeiro quanto o cavaquinho com o tamborim.
Ao longo da sua carreira estrelada, a inquietude de Caetano Veloso reflete-se em álbuns históricos como “Muito”, “Cinema transcendental”, “Uns” e em canções na linha de “Pobres poderes”, “O quereres”, “Eclipse Oculto”, “O ciúme”, “Trem das cores”, “Oração ao tempo”, “Sampa” e tantas outras que para sempre permanecerão no imaginário dos brasileiros. Como intérprete, Caetano corresponde ao luxo de sua obra. Ele talvez seja um dos raros compositores nacionais que demonstre total prazer em cantar, em se expor. Esta característica, aliada ao interesse em trabalhar a voz, o coloca como um de nossos melhores cantores. Seu álbum apenas de intérprete, “Fina estampa”, é uma obra-prima. É difícil e até constrangedor afirmar que, mesmo no meio de tanta gente talentosa que o Brasil produz na área musical, Caetano Veloso é o Sol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores