Digite aqui o que você está procurando...

Observatório do Cinema

canal MPF

Canal / Nova Campinas

O SHOW DO COMÉRCIO

Extra Online - TV e Lazer

TV iG: Vídeos de notícias, futebol, lutas, clipes, moda e trailers

13 de abr de 2011

Nossas Crianças


O povo precisa reagir contra o Estado e exigir que o mesmo pare de matar nossas crianças / Huayrãn Ribeiro

Fiéis súditos do Rei Herodes em plena atividade no século XXI
Muito bem, todos sabem o desfecho dessa história: O Rei Herodes mandou matar todas as crianças até dois de idade... Uma das maiores demonstrações de crueldade da história da humanidade -- até então.
Herodes fez escola. Hoje, em pleno século XXI, sua memória é reverenciada por ações criminosas de toda ordem contra as crianças.
Todo dia o noticiário dá conta de um crime qualquer vitimando crianças, ou em casa ou nas escolas (cuja qualidade merece um grande e sonoro ZEEEEERO) ou pelas ruas, enfim, em todos os lugares do mundo a todo instante tem alguém matando uma criança.
No caso do Brasil o primeiro grande criminoso (como nos tempos bíblicos) continua sendo o Estado: quando não mata de fome, mata pela falta de saneamento básico, mata de sede - às vezes tem água, mas de péssima qualidade provocando todos os males possíveis e imagináveis, como por exemplo, a diarréia, como mata crianças pelo Brasil a fora! Aí o que faz o Estado? Oferece o pior serviço de saúde o que facilita (bastante) o número de óbitos de crianças tanto na rede municipal, estadual e federal.
Como se não bastasse, esse mesmo Estado continua matando através de leis de legalização do aborto ou mata esses pobres pequeninos enchendo seus bairros de traficantes, milicianos e logo em seguida manda a polícia e de quebra em algumas ocasiões manda o exército. O leitor já reparou quantas crianças morreram de bala perdida nos últimos anos?
Herodes fez escola e seus súditos continuam em plena atividade no século XXI. Hoje essas crianças são mortas com requintes de crueldades e por incrível que possa parecer -, pelos próprios pais.

Gente, inúmeros são os casos e mais casos de crimes contra a criança nesse país. Mas, o que deixa a gente mais irritado é o pouco caso do Estado e a conivência dessa nossa sociedade. É lamentável o que vem acontecendo nos dias de hoje.
Todas essas mazelas contra a infância são as conseqüências da péssima atuação do legislativo e do executivo que são mantidos por um sistema falido, podre, que chamam carinhosamente de democracia.
Quando o cidadão vota é na esperança que o parlamentar faça pelo menos o seu dever de casa o que seria bastante razoável para evitar a maioria desses casos de violência contra menores.
Agora, prestem atenção: o legislativo não legisla e não fiscaliza os atos do executivo que por sua vez trata o legislativo como marionete e atua (executa) de acordo com as suas conveniências (quando quiser, onde quiser) e assim vai empurrando com a barriga e passando por cima das reais necessidade do povo desrespeitando as leis o eleitor e a isso que eles mesmos chamam de democracia.
O povo não reage e simplesmente assiste a tudo isso como se tudo isso fosse muito normal, é comum, mas não é normal, é isso que a nossa sociedade tem que entender: isso não pode ser considerado normal, o povo tem que reagir contra o Estado e exigir que o mesmo faça valer cada voto recebido nas urnas.
O povo precisa reagir contra o Estado e exigir que o mesmo pare de matar nossas crianças.
O povo precisa reagir contra o Estado e exigir que a lei seja cumprida e que tanto o legislativo como o executivo façam pelo menos o seu dever de casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores